Trilho das Sete Lagoas (Xertelo - Gerês)


Cartas militares: 31 e 44   Distância: 11 Km   Duração: 06h15m   Dificuldade: Fácil   Trilho GPS

Aproveitando o feriado do Corpo de Deus e num dia de intenso calor, resolvemos ir mais uma vez até às Sete Lagoas, a ideia inicial seria fazer um trilho um pouco mais longo, passando pelo Poço do Mouro. Ao chegar ao Xertelo encontramos um simpático casal alemão, tinham-lhes aconselhado uma visita às Sete Lagoas, no entanto depois de darem várias voltas e sem encontrarem o início do percurso preparavam-se já para desistir e regressar. Após uma breve e agradável conversa, indicamos-lhe o trilho clássico e seguiram connosco até às Sete Lagoas, o percurso alternativo pelo Poço do Mouro ficaria para uma próxima oportunidade. Seguimos pelo belíssimo percurso que serpenteia a montanha a meia encosta com o Alto da Surreira do Meio Dia do lado oposto até entroncar no estradão de terra que nos leva até às Sete Lagoas. Chegando ao estradão, deparamo-nos já com alguns veículos a circular e até um tipo a fazer motocross(!!) por lá andava, o que deixou os alemães verdadeiramente perplexos e a questionarem porque é que não proibiam a circulação de veículos no parque. Realmente não se percebe como é que, além dos habitantes locais, se permite a circulação automóvel em alguns locais do Parque Nacional da Peneda Gerês, enfim...

Rapidamente chegamos às Sete Lagoas e como ainda era cedo, pudemos usufruir durante algum tempo de uma lagoa mais isolada só para nós, onde aproveitamos para dar uns belos mergulhos na sua água cristalina e anormalmente tépida. Após o almoço, o nº de pessoas que se encontravam espalhadas pelas diferentes lagoas tinha já aumentado consideravelmente, até insufláveis de grandes dimensões se viam por lá(!!). Quando o silêncio da montanha, o murmúrio das águas e o chilrear das aves é abafado pela algazarra da multidão, o regresso impõe-se. Ao iniciarmos o percurso de volta, pudemos constatar  o nº verdadeiramente impressionante de carros que estavam lá estacionados.

As lagoas são paradisíacas e todo o cenário é idílico, o trilho até lá é lindíssimo e de fácil progressão (o tempo de duração apresentado inclui mais de 3h40m parados nas lagoas) , não há razão nenhuma para que o PNPG não restrinja a circulação automóvel nesta zona que merece ser desfrutada por todos, mas devidamente e em comunhão com a natureza.

Algumas imagens do dia:










































Comentários

Mensagens populares deste blogue

Trilho da Vezeira de Fafião - Gerês -

Trilho das Sete Lagoas

Trilho da Cascata do Arado às Velas Brancas